Colação de grau das turmas de Letras Espanhol, Administração, Administração Pública e Ciências Contábeis abre oportunidades

13/08/2018 18:05

Na semana passada, se formaram turmas de Letras Espanhol, Administração, Administração Pública e Ciências Contábeis na modalidade a distância. Estudantes de polos localizados por toda Santa Catarina, muitos que se encontravam pela primeira vez, reuniram-se no Centro de Cultura e Eventos da UFSC para concluir uma etapa de suas vidas que pode redefinir o futuro de cada um. O secretário de Educação a Distância da UFSC, Fernando Gauthier, foi o patrono da turma que se formou em Administração.

Leandro Pereira Daniel, do polo de Praia Grande, e Célio Felício Adriano, do polo de Pouso Redondo, estavam entre os 35 formando, que também tinham gente de dos polos de Concórdia, Indaial e Foz do Iguaçu (PR). A cerimônia, na quarta-feira, 8 de agosto, foi junto com turmas de modalidades presenciais de Letras Alemão, Letras Espanhol, Letras Francês, Letras Inglês, Letras Italiano e Secretariado Executivo.
Leandro, 36 anos, se dizia realizado e conta que não tinha graduação em curso superior: após concluir o ensino médio em 2001, foi trabalhar como metalúrgico e não tinha como conciliar em sua rotina o tempo de um curso presencial. “Fazer a distância também teve seus percalços, mas foi muito importante para mim. E agora estou animado de novo com os estudos, já quero começar logo a pós-graduação”, adianta. Célio, 53 anos, já tinha graduação em gestão financeiras, pós-graduação em gestão de pessoas e MBA: trabalhou por anos no Banco do Brasil e aposentou-se após uma reestruturação da instituição em que seu cargo foi extinto. Decidiu então voltar a estudar, atividade que sempre considerou prazeroza. “Sempre fiquei com meus filhos para ajudar nas lições e tenho essa oportunidade de voltar às salas de aula, agora como professor”, conta. Ele leciona em escolas estaduais de Presidente Getúlio e Pouso Redondo e numa escola de idiomas.

 

A cerimônia de quinta-feira foi para as turmas de Administração nas modalidades presencial e EAD e Administração Pública em EAD. A turma de Administração EAD tinha 40 formandos, dos polos de Tapejara, Braço do Norte, Pouso Redondo, Itapema e Cruzeiro do Oeste. Denise Correa Martins Venancio, 31 anos, e Patricia Zabot, 47, são do polo de Braço do Norte. Para Patricia, é a segunda graduação em curso superior. Ela é formada em Computação e como seu trabalho é ligadao a gerenciamento, percebeu que o curso seria importante para sua carreira. “E foi tranquilo de acompanhar porque pude criar meu próprio ritmo”, diz. Para Denise, a flexibilidade também foi fator fundamental: “ia ser mais difícil se não pudesse ser assim, ainda mais para quem já tem filhos”, destaca.

A de Administração Pública formou 5 alunos dos polos de Araranguá e Florianópolis. Um deles é Flavio José Cardozo Junior, 56 anos. Após trabalhar anos como jornalista, afirma ter se desencantado com a queda de qualidade nas empresas e categoria profissional. Teve boas referências sobre o curso e fez o vestibular para compreender melhor o processo sobre o qual já havia escrito muitas reportagens. “E pude me aprofundar em ciência política, tive acesso a uma vasta bibliografia, todas as boas referências foram confirmadas. Pode escrever na matéria que faço todos os elogios”.